50 tons de … zoação?

O ano de 2012 foi marcado pelo boom da trilogia 50 tons de cinza da autora E L James. E, no mercado editorial, atualmente, o sucesso vem ao lado da polêmica. Pois bem, vamos começar com quem está no topo dessa polêmica toda: 50 tons de cinza e seus dois sucessores. A história dos três livros se resume a uma paixão intensa – que depois se transforma em amor – entre Christian Grey e Anastasia Steele e suas diferenças evidentes. Essas diferenças estão presentes em vários aspectos (Chris é um empresário ricaço, que carrega uma infância traumática e tem gostos sexuais bem particulares como o sadomasoquismo; Já Ana é uma estudante recém-formada, com uma vida bem normal e com personalidade/características facilmente comparadas com as nossas ~coisa que faz com a gente se identifique mais com a personagem e entre mais na história hehe~). A trilogia está na sessão de ficção adulta e contém muuuitas partes bem picantes, logo, eu não aconselharia para menores de 18 anos, rs. É uma série erótica, não é coisa pra criança ler, apesar de eu já ter visto várias com o livro na mão..

Trilogia 50 tons

Eu, particularmente, achei a história cativante e o livro bem vivo (sempre acontece alguma coisa ou tem uma reviravolta do nada!). Não curto livros monótonos e, pra mim, a autora soube levar muito bem os livros pra frente sem vacilar com a história. O que mais me impressionou foi o link que ela conseguiu fazer entre literatura e música! Ao decorrer dos livros, em cada situação, a autora teve a delicadeza de colocar diversas músicas contendo o nome e a banda para as pessoas entrarem ainda mais na obra. Essa sacada foi a melhor.. Livro é sensação, e essa trilogia se destacou por ousar mesclar esses dois sentidos, o de ler e o de ouvir. No site oficial (http://50tonsdecinza.com.br/) você pode conferir as sinopses dos livros, caso ainda não tenha lido, e pode ouvir a trilha sonora completa online – suuper recomendo! rsrs.

A polêmica que eu percebi está em torno do “modismo” que esse livro lançou, já que ele está no topo de vendas com mais de 40 milhões de livros vendidos, vendeu mais que banana na feira haha. As piadas sobre a personagem se apaixonar por um cara rico e ser interesseira, digamos assim, é a que eu acho mais sem cabimento… Só lendo pra entender.. rs. As críticas (que eu vejo) se baseiam na defesa de uma literatura “verdadeira” e não de uma literatura “descartável”, que no caso da trilogia é em relação ao modismo que ele faz parte. Pois bem, eu entendo todas a críticas e opiniões diversas mas o meu ponto de vista é que leitura é leitura e sempre tem algo a acrescentar, seja pela história ou pelo vocabulário que você adquire ao ler. 

É engraçado ver a repercussão que esses livros tiveram e ainda estão tendo por parte da mídia, tanto que já foram alvos de sátiras, paródias e até publicidades de oportunidade na internet. Não ligo para as piadas.. Eu e a Ur lemos e adoramos! =)  Sempre quando a saudade bate eu releio algumas partes haha #Greyinlove 

E vocês, meninas? O que acharam dos livros e da polêmica que eles estão trazendo? Deixem a opinião de vocês aqui! (:

Até mais, baby. rs

Evilyn Quintino

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s